Não dá para negar: o Pix é um recurso que veio para transformar a forma de pagar e receber dinheiro. Mas, por ser um sistema novo, sempre vem a questão “o Pix é seguro?”

Apesar de ouvirmos algumas notícias sobre dados vazados – o que acontece em qualquer ambiente virtual, garantimos: o Pix é seguro!

Entenda tudo sobre a segurança deste recurso e  confira dicas simples de como fugir dos golpes que estão sendo aplicados.

O que faz o Pix ser seguro?

Este recurso foi criado pelo Banco Central para facilitar o envio de valores bancários.  

Assim, se você estava acostumado a realizar um TED ou DOC, saiba que o Pix tem o mesmo sistema de segurança. Ou seja, possui camadas de autenticação e criptografia.

Além disso, como utiliza aplicativos bancários, tem uma camada extra de segurança: senha, biometria ou reconhecimento facial.

O Pix também é assegurado pelo Sistema de Pagamentos Brasileiro. Isso significa que há um órgão fiscalizando com sigilo e segurança, a liquidação de pagamentos entre as partes.

Dessa forma, basta que você tenha conta em um aplicativo seguro, como o MeuCompromisso para utilizar e comprovar que o Pix é seguro.

Por ter uma chave única, além de pagamentos, esta é uma forma tecnológica para presentear quando a criatividade faltar.

meucompromisso app com pix

Você pode enviar um PicPresente para aquele alguém especial. E, para tornar o presente ainda mais surpreendente, personalize o cartão que irá acompanhar o QR Code.

Agora ficou fácil dar dinheiro de maneira inovadora!

O Pix é seguro, mas existem os golpes

Obviamente, existe em todo lugar pessoas que agem de má fé para conseguir vantagens.

E mesmo com toda a segurança que o Pix possui, alguns usuários caem em golpes. Na realidade, este desgosto acontece mais por desconhecimento, do que pela segurança.

Para se ver livre desse problema, saiba quais são os golpes mais comuns:

Aplicativo de conversas clonado ou perfil falso

De maneira geral, este é o mais famoso dos golpes, principalmente afetando idosos. É comum porque o pagamento é feito instantaneamente, e envolve o emocional da vítima.

Acontece quando o aplicativo, como WhatsApp, é clonado, ou seja, usam o mesmo perfil e telefone. Assim sendo, o golpista usa a lista de contatos para pedir dinheiro via Pix.

Também, quando o estelionatário se passa por uma pessoa conhecida da vítima. Utilizam um número diferente, mas com os dados, como a foto de perfil de um familiar ou amigo.

Como a conversa envolve uma emergência financeira, a vítima envia um Pix ingenuamente.

De olho nas páginas falsas

Às vezes o próprio usuário utiliza uma página falsa. Pode acontecer da página de um e-commerce, por exemplo, ser fraudada.

A vítima inclui os dados acreditando estar na página correta. No entanto, os golpistas, usarão as informações bancárias indevidamente.

De olho nas centrais de atendimento

Os enganadores criam uma conta no WhatsApp e se passam por atendente de uma instituição financeira. Desta forma, solicita informações sigilosas, envia links maliciosos ou induz a vítima a criar uma nova chave Pix.

No último caso, é informado que a chave precisa ser testada e o dinheiro será devolvido. O que não ocorre.

Fraude do QR Code

QR Code é uma maneira prática para realizar pagamentos, principalmente quando ocorrem de maneira online. No entanto, é preciso tomar cuidado.

Os estelionatários fazem um código de barras falso. Como o QR Code, no primeiro momento, não indica o nome do cobrador, quem não confere os dados, se torna uma vítima fácil.

O suposto “erro” do Pix

Também conhecido como Bug do Pix, aqui o golpista divulga, via redes sociais, uma propaganda de um erro no sistema.

A pessoa transfere dinheiro via pix, e recebe o valor de volta em dobro. Ou então, com a promessa de receber uma recompensa, o usuário envia um Pix para determinadas chaves.

Certamente você já entendeu que a única pessoa que recebe algo é o criminoso.

Dicas para não cair em golpes

Mulher olhando contas

Apesar de existirem muitos golpes, o Pix é seguro, apenas é necessário atenção:

  • Sempre suspeite de mensagens ou ligações de números desconhecidos, principalmente se pedirem informações sigilosas e dinheiro;
  • Jamais informe seus dados pessoais ou bancários, principalmente senhas.
  • Confira o endereço da página que está acessando;
  • Utilize sempre o aplicativo específico e conhecido da sua instituição financeira para efetuar o Pix;
  • Desconfie de propagandas de dinheiro fácil ou promoções.  
  • Antes de concluir a transferência, confira todos os dados. Incluindo a identidade e valores;
  • Não clique em links que receba por SMS, e-mail ou redes sociais.
  • Utilize sempre dupla autenticação, esta medida evita clonagem das suas contas.

Como você pode ver, o Pix é seguro, somos nós que devemos estar atentos aos malfeitores. Caso seja vítima de fraude, lembre-se de realizar o boletim de ocorrência e reúna a maior quantidade de provas possível.

E não esqueça que é fundamental usar aplicativos confiáveis! Baixe o app MeuCompromisso na loja do seu celular, e utilize o Pix sem medo. Incluindo, quando precisar enviar aquele presente bacana com o PixPresente.